Curiosidades

Conheça Jonathan, 187, o animal mais velho da Terra

A tartaruga Jonathan nasceu antes da construção do primeiro arranha-céu (1885), da conclusão da Torre Eiffel (1887), da primeira fotografia de uma pessoa (1838) e da criação da primeira lâmpada incandescente (1878).

O animal viveu o final da Revolução Industrial, passou por duas guerras mundiais, pela Revolução Russa e por inúmeras outras mudanças no mundo. Jonathan nasceu em 1832, ou seja, completa 187 anos em 2019 e é considerado o bicho mais velho conhecido, segundo o Guinness World Records.

Jonathan também superou a pessoa mais longeva registrada no mundo: a francesa Jeanne Calment (1875-1997), que atingiu 122 anos.

A tartaruga é originária das Seychelles no Oceano Índico, mas vive na remota ilha de Santa Helena, no Atlântico Sul, desde 1882. Santa Helena é conhecida por ser o local do descanso final de Napoleão Bonaparte, que foi exilado para lá depois de sua derrota na Batalha de Waterloo, em 1815.
Quando Jonathan foi trazido para Santa Helena, ele já estava totalmente crescido. Baseado em dados conhecidos para esta espécie, isso indicaria que ele tinha cerca de 50 anos de idade na época (daí seu ano de nascimento ser estimado em 1832). Jonathan foi presenteado ao então governador do território britânico ultramarino, William Gray-Wilson (que ficou no cargo de 1890 a 1897). Ele vive na residência do governador desde então.

A casa de Jonathan é uma mansão georgiana construída pela Companhia das Índias Orientais entre 1791 e 1792. Hoje, ele compartilha o terreno com outras três tartarugas gigantes: David, Emma e Fred.

Sua espécie é “tartaruga gigante das Seychelles”, bastante rara. Ela já foi considerada extinta, mas agora pode haver cerca de 80 indivíduos dela pelo mundo, segundo o Grupo de Especialistas em Tartarugas e Tartarugas Aquáticas da União Internacional para a Conservação da Natureza.

Considerando sua, idade, Jonathan está com uma saúde surpreendentemente boa. No entanto, ele não conseguiu escapar da catarata e é praticamente cego. Também parece ter perdido o sentido do olfato. Mas sua audição é ótima e seu apetite mantém-se alto – ele responde ao seu nome, principalmente na hora das refeições. Ele gosta de comer alface, repolho, pepino, maçã, e cenouras.

Segundo o veterinário Joe Hollins, um dos principais cuidadores de Jonathan, ele já excedeu bastante sua expectativa de vida, que era de 150 anos.

Hollins também revelou que Jonathan ainda tem boa libido. “Ele é visto frequentemente acasalando com Emma e, às vezes, com Fred – os animais muitas vezes não são particularmente sensíveis a gênero”, disse em entrevista ao Guinness.

O animal gosta de tomar banhos de sol e de se enterrar na grama nos dias frios de inverno.

Hollins disse ainda que os administradores do local tiveram que adotar algumas restrições graças ao comportamento inadequado de alguns turistas, mas que ainda é possível para os visitantes verem Jonathan e seus companheiros passeando pelo gramado da mansão.

Fonte : Guinness World Records