Notícias

Barco de pesca da Coreia do Norte afunda com 60 pessoas após bater em embarcação patrulheira do Japão

Um barco de pesca da Coreia do Norte com 60 pessoas a bordo afundou após bater em um navio patrulheiro do Japão nesta segunda-feira (7). Todos foram resgatados sem ferimentos, segundo informações oficiais.

O acidente ocorreu em águas japonesas, e, segundo a Guarda Costeira do Japão, o barco norte-coreano não tinha autorização para navegar por ali. Autoridades investigam se os pescadores praticavam algum tipo de pesca ilegal – algo comum na região.

De acordo com a agência Associated Press, o navio patrulheiro avisou a embarcação norte-coreana sobre a entrada irregular na área sob controle de Tóquio. Ao mudar de rota, o pesqueiro acabou batendo no barco japonês – as autoridades não detalharam exatamente como a colisão ocorreu.

Cerca de uma hora e meia depois da batida, o barco norte-coreano afundou. Dezenas de ocupantes foram lançados ao mar. A patrulha japonesa conseguiu resgatar todos e acionou autoridades da Coreia do Norte para que outro navio os buscasse.

O barco japonês não sofreu danos. Também não há registro de feridos, nem entre os pescadores norte-coreanos nem entre os patrulheiros.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, prometeu investigar o incidente.

“Vamos agir para prevenir caça ilegal feita por bascos estrangeiros na Zona Econômica Exclusiva japonesa”, afirmou Abe.

Região de pesca

As águas onde o acidente ocorreu são procuradas por pescadores que buscam lula e caranguejo. Casos de pesca ilegal põem as autoridades japonesas em alerta.

Segundo a Associated Press, a pesca ilegal aumentou depois que o regime de Kim Jong-un passou a incentivá-la para aumentar a oferta de alimentos marinhos no país.

Como a Rússia também adota postura rígida contra a atividade ilegal, norte-coreanos desesperados com as cotas estabelecidas pela ditadura norte-coreana se aventuram em águas japonesas em busca de peixes, crustáceos e moluscos.

No ano passado, o Japão emitiu 5.315 ordens de expulsão de barcos estrangeiros acusados de pesca ilegal. E, somente em junho deste ano, as autoridades japonesas expulsaram mais de 300 embarcações da Coreia do Norte.

Fonte G1